O Ponto Firme trouxe, mais uma vez sensibilidade e emoção às passarelas do São Paulo Fashion Week, no Senac Lapa Faustolo, nesta quarta-feira. Detentos e egressos do projeto e alunos da Escola Ponto Firme, mulheres, pessoas trans e refugiados, sob o comando do estilista e artesão Gustavo Silvestre, se dedicaram na produção da coleção. Nas passarelas, inclusão e diversidade também: teve modelo com síndrome de down, gorda, trans, não binárias, orientais, negros e negras. As peças foram confeccionadas unindo o artesanal com o sustentável, apresentado a inovação no uso de materiais. Em parceria com a Círculo S/A, empresa têxtil que acompanha o projeto desde o início, foi divulgada a receita com o passo a passo para confeccionar uma das peças que é destaque desta coleção do SPFW N53, o corselet de crochê.

Casar a moda artesanal com a sustentabilidade é uma marca do Ponto Firme e do Gustavo Silvestre. Desde o início de projeto, o estilista sempre propôs essa conscientização e reflexão, destacando fortemente o conceito de upcycling, ou seja, uma forma criativa de reaproveitar materiais e resíduos. Além da parte ambiental, Gustavo traz consigo a mensagem social, escancarada com o projeto Ponto Firme e com a Escola Ponto Firme, que iniciou o ciclo de cursos no começo deste ano. “O Ponto Firme surgiu em 2015, a partir de uma iniciativa voluntária. Eu encontrei no crochê uma forma de ressignificar meu trabalho com a moda e a arte. Descobri que a técnica poderia ser também uma ferramenta de educação e assim tem sido desde que criamos o projeto na penitenciária, e agora, com a escola”, aponta o estilista Gustavo Silvestre.

Nesta edição, Gustavo Silvestre explorou a mistura de texturas, cores e materiais. “Esta coleção mescla diferentes fios: metálicos, de algodão, fios jeans e viscose, todos da Círculo S/A, nossa parceira há tanto tempo. Além disso, há a experimentação com miçangas, correntes, materiais de descarte, sempre utilizando a técnica do crochê e a conexão entre todas as pessoas que participaram desta criação”, descreve. E para abrilhantar ainda mais a participação do Ponto Firme no SPFW e intensificar a importância do trabalho artesanal, a Círculo S/A deu suporte na elaboração da receita e gráfico de um corselet feito em crochê, que foi disponibilizado para quem quiser seguir o passo a passo para replicar o modelo e confeccionar para si um item diretamente das passarelas do maior evento de moda do País.

Tags

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.

top